O Chamado 3 (2017) – [2017/012]

Bonnie Morgan as Samara in RINGS by Paramount Pictures

Título Original: Rings – Diretor: F. Javier Guttiérez – País: EUA – Ano: 2017

Lembro de ter morrido de medo quando assisti a O Chamado (2002). O filme trouxe o terror a um elemento que fazia parte do meu dia a dia e do de muita gente, as fitas VHS. Lembro que quando alugava uma fita eu ficava com receio de colocar ela pra rodar por medo de me deparar com O vídeo. Coisa de moleque cagão, eu sei, mas será que hoje, 15 anos depois, com o VHS sendo visto como algo de um passado remoto, O Chamado 3 conseguirá ter um impacto parecido?

Deixando o terror um pouco de lado e dando espaço para uma pegada mais de mistério sobrenatural, que eu, pessoalmente, costumo gostar, O Chamado 3 traz a história de Julia (Matilda Lutz), que assiste a um vídeo amaldiçoado para salvar a vida de seu namorado, Holt (Alex Roe). Sendo ela agora o alvo da maldição que a matará em 7 dias, Julia decide embarcar em uma jornada para desvendar a verdade por trás da maldição de Samara (Bonnie Morgan). Junto dela vão seu namorado e Gabriel (Johnny Galecki), um professor universitário que também teve contato com o vídeo e decidiu se dedicar a pesquisar sobre a vida após a morte e sobre o mito de Samara.

Embora eu tenha gostado da mudança de tom, os momentos em que o filme é assustador acabaram ficando raros e, muitas vezes dependem demais de jump scares para ter o efeito desejado. Não sentimos medo de Samara, não sentimos medo de ninguém no filme, sentimos medo é do som estourar na nossa cabeça quando não estamos esperando para nos assustar. A jornada em busca das origens da Samara cumpre o papel de manter o espectador interessado, mas tudo acontece num ritmo tão acelerado que não temos tempo de processar e ficarmos tensos.

A maneira como atualizaram o filme para ajustá-lo aos novos tempos também teve seus pontos positivos e negativos. O vídeo agora é distribuído como um arquivo de computador. Essa mudança de formato possibilitou certas brincadeiras interessantes como o “vídeo dentro do vídeo” que os personagens acham ao explorar o código fonte do arquivo ou o fato dele poder ser copiado e compartilhado muito facilmente quase que como uma daquelas correntes de e-mail. Entretanto, o efeito acaba não sendo o mesmo. Enquanto fitas VHS eram imbuídas de uma certa mística, não há nada de místico em arquivos de computador… mas esse pode ser meu lado de velho falando.

Ainda assim, O Chamado 3, embora tenha a alma de uma continuação forçada e pouco inspirada, não chega a ofender. Principalmente para quem busca um terror mais leve, sem muita violência. Mas se é Terror com T maiúsculo que você busca, melhor procurar o filme de 2002 ou, até melhor, Ringu: O Chamado (1998), o original japonês.

Nota: ★ ★ ☆ ☆ ☆

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: